Prouni: divulgado resultado da segunda chamada do programa; veja como conferir

O Ministério da Educação (MEC) divulgou o resultado da segunda chamada do Programa de Universidade Para Todos (Prouni) nesta terça-feira (3). Os selecionados precisam comprovar as informações com documentos até o próximo dia 11. Sem a verificação, a bolsa não é confirmada.

Para acessar o resultado, o estudante precisa acessar o site gov.br, que reúne todos os serviços do governo para cidadãos. Caso ainda não tenha, é preciso criar um cadastro na plataforma. No site, é possível ver a lista com o nome dos pré-selecionados em ordem alfabética e cada curso. De acordo com o Ministério da Educação, essa é única forma de conferir o resultado da primeira etapa Prouni.

Os pré-selecionados devem comparecer à instituição de ensino e apresentar os documentos que comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição. Apenas após essa fase o desconto é aprovado de forma final.

Resultado do Prouni

Esse ano, estão sendo oferecidas 134.329 bolsas, sendo 69.482 integrais e 64.847 parciais, para 10.821 cursos em 952 instituições de ensino superior da rede privada. Para poder concorrer às bolsas de 100%, é necessário comprovar renda familiar por pessoa de até 1,5 salário mínimo. Já para conseguir as bolsas parciais é preciso comprovar até três salários mínimos por membro da família.

Leia mais:

Facebook é condenado a indenizar usuária com o WhatsApp clonadoInep divulga edital e cronograma do Enem 2021Enem 2020: saiba como consultar a nota final

O processo seletivo é composto por uma única etapa de inscrição online e os estudantes podem escolher até duas opções de cursos ou instituições, em ordem de preferência. As inscrições já acabaram e o primeiro resultado do Prouni foi publicado.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Prouni: divulgado resultado da segunda chamada do programa; veja como conferir apareceu primeiro em Olhar Digital.

Bill Gates e Melinda French assinam o divórcio

Bill Gates e Melinda French anunciaram em maio deste ano a separação após 27 de casamento, que envolveu grandes polêmicas e muito trabalho social na fundação filantrópica mantida pelo agora, ex-casal.

Nesta terça-feira (3), o portal The Verge anunciou que o divórcio é oficial. O juiz decretou que, de fato ambos não estão mais ligados matrimonialmente. No entanto, a relação entre os dois ainda segue dando o que falar, seja pela divisão da fortuna do bilionário, ou pelo futuro da Fundação Bill e Melinda Gates.

É oficial! Bill Gates e Melinda French assinam o divórcio. Imagem: Redes sociais

Por ora, sabe-se apenas que ficou decido que ambos não mudaram seus sobrenomes, ou seja, Melinda continuará carregando “Gates” em seu nome, apesar de já estar utilizando seu sobrenome de solteira, “French”.

Fortuna do ex-casal Gates

Sem dúvidas o que deixa as pessoas mais curiosas sobre a separação do casal é o futuro dos bens adquiridos em quase 30 anos de matrimônio. Atualmente, Bill Gates ocupa o posto de quarto homem mais rico do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 151 bilhões – cerca de R$ 775,7 bilhões, na atual conversão.

A separação do casal foi assinada em Washington, nos Estados Unidos, onde todos os bens acumulados durante o casamento são divididos igualmente entre o casal, o que tornaria Melinda uma das mulheres mais ricas do mundo.

Porém, o divórcio está seguindo um acordo contratual que não foi especificado para a imprensa, então ninguém sabe ainda como os bens serão divididos.

Leia também!

Novas extensões de domínios: o que são e como podem ajudar o seu negócioAmerican Airlines disponibiliza acesso gratuito ao TikTok a bordoAlelo cria programa para aumentar a diversidade de pessoas com deficiência na empresa

Fundação Bill e Melinda Gates

A instituição filantrópica mantida pelo casal, com certeza, é a que sofreu maiores impactos desde o anúncio da separação. Inicialmente, ambos afirmaram que nada mudaria e que o trabalho seguiria igual.

No entanto, a prática foi completamente diferente e funcionários da fundação chegaram a demostrar abertamente estarem muito preocupados com os próximos passos.

Bill Gates e Melinda French seguem na presidência da instituição filantrópica. Imagem: FocusFantastic/Shutterstock

Warren Buffett deixou o conselho da fundação. O motivo da saída não foi não foi comunicado, mas é especulado que o investidor de 90 anos se viu “encurralado” após o divórcio do casal que ocupa as outras duas únicas cadeiras do conselho.

Bill Gates e Melinda French seguirão como copresidentes da instituição, cargo que ocupam há cerca de 20 anos. No entanto, são estudadas contratações de diretores externos e a criação de um novo conselho para garantir a estabilidade e fortalecer a sustentabilidade da fundação.

Para garantir o sucesso da instituição, o ex-casal firmou um plano de contingência. O acordo prevê que se dentro de dois anos Bill e Melinda não puderam continuar trabalhando juntos, French renunciará seu cargo de copresidente e curadora.  

Caso isso realmente aconteça, a filantropa receberá recursos pessoais de Gates (separados do financiamento destinado à fundação) para seguir com seu próprio trabalho filantrópico.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Bill Gates e Melinda French assinam o divórcio apareceu primeiro em Olhar Digital.

Azul quer “carros voadores” para competir com helicóptero no Brasil; passagem será 75% mais barata

A Azul Linhas Aéreas firmou uma parceria estratégica com a fabricante alemã Lilium para trazer ao Brasil 220 “carros voadores”. O objetivo com os modelos elétricos eVTOL é criar um novo segmento de viagens curtas para competir com os helicópteros – visto que o País já é maior mercado do mundo neste sentido. A expectativa é começar a operar em 2025 e a companhia anunciou que os investimentos chegarão a US$ 1 bilhão.

A aeronave tem autonomia para 240 quilômetros e a sua configuração é para seis passageiros mais o piloto. Por meio dessa potencial malha aérea, a Azul visa conectar grandes centros econômicos, regiões metropolitanas, cidades turísticas, condomínios residenciais e aeroportos, de acordo com o presidente da Azul, John Rodgerson.

“Pode ser o ‘Uber dos céus’. Como essa aeronave pode decolar verticalmente, como um helicóptero, podemos usar pequenos aeroportos ou até mesmo os helipontos instalados nas grandes cidades”, disse o executivo à revista Valor Econômico. “Essas aeronaves devem ser certificadas ao longo de 2024 para começarmos a operar em 2025. Já estamos conversando com a Anac [Agência Nacional de Avião Civil] para a elaboração das regras de operação desses carros voadores”.

Azul investe US$ 1 bi em “carros voadores” para trajetos curtos. Imagem: Shutterstock.Com/Embraer

Entre as rotas que a Azul avalia operar com os “carros voadores” estão Campinas a Santos, Campinas a Campos de Jordão, São Paulo a São José dos Campos e Rio de Janeiro a Búzios. E o desempenho das aeronaves é mais do que suficiente para lidar com os trajetos e uma possível demanda alta, visto que os veículos têm 36 motores e pode ser recarregados em até 30 minutos. “Vamos montar uma estrutura de abastecimento em alguns helipontos, pequenos aeroportos que devemos operar”, afirmou Rodgerson.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), existem no Brasil 1.265 helipontos, sendo 196 apenas em São Paulo (SP). Aliás, o estado será o primeiro mercado a ser explorado pela parceria entre Azul e Lilium. “Nosso serviço será oferecido por 1/4 do preço da viagem de helicóptero”, explica o presidente ao jornal Folha de S. Paulo. Segundo o executivo, para uma distância de 100 quilômetros, o passageiro paga US$ 400 (pouco mais de R$ 2 mil) por uma viagem de helicóptero. Com o eVTOL, o custo seria de US$ 100 (cerca de R$ 514) por pessoa.

O trajeto ainda teria uma vantagem buscada por várias fabricantes no mundo inteiro nos dias de hoje: não poluir o meio ambiente. Conforme explicado pela Lilium no anúncio oficial da parceria, o veículo não utiliza combustível fóssil como os helicópteros – que, em um trajeto de 100 quilômetros, despeja cerca de 50 quilos de dióxido de carbono na atmosfera. “É o transporte do futuro, 100 vezes mais seguro e mais silencioso”, aponta Rodgerson.

Leia mais:

Azul implementa sistema de higienização com raios ultravioletaCarro voador viaja por 35 minutos na Eslováquia; assista“Carros voadores” já estarão entre nós em 2030, afirma o chefe da Hyundai Europa

Ainda de acordo com o executivo, os “carros voadores” encomendados à Lilium devem ser maiores com o passar dos anos. “A expectativa é desenvolver novos modelos, com capacidade para até 16 pessoas, o que iria tornar a viagem muito mais acessível”, afirma, lembrando que a Azul já tem know-how em aeronaves de pequeno porte, com nove assentos.

Vale recordar que o investimento previsto para fabricação das 220 aeronaves é de US$ 1 bilhão (cerca de R$ 5,1 bilhões). O custo de cada unidade gira em torno de US$ 5 milhões (R$ 25,7 milhões). “Mais barato que um helicóptero, que custa de US$ 7 milhões a US$ 9 milhões (R$ 36 milhões a 46 milhões)”, conclui Rodgerson ao jornal.

À revista Valor Econômico, porém, ele revelou que a Lilium tem a Azul como a única companhia aérea parceira. A fabricante alemã, atualmente, se prepara para abrir capital na bolsa americana Nasdaq dentro de 60 dias. A empresa brasileira será uma das acionistas da companhia, com participação minoritária, segundo Rodgerson.

Fontes: Folha de S. Paulo e Valor Econômico

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Azul quer “carros voadores” para competir com helicóptero no Brasil; passagem será 75% mais barata apareceu primeiro em Olhar Digital.

Rumo ao topo: Xiaomi ultrapassa Samsung como marca de smartphones mais vendida na Europa

Depois de assumir o segundo lugar no ranking mundial das marcas mais vendidas de smartphones no mundo, ultrapassando a Apple, a Xiaomi está quase desbancando a Samsung na liderança. Na Europa, pelo menos, isso já está confirmado.

De acordo com o Android Authority, um relatório de participação no mercado europeu revelou que a marca chinesa agora é a número um por lá. 

Segundo a empresa de rastreamento Strategy Analytics, a Xiaomi registrou 12,7 milhões de unidades vendidas no segundo trimestre de 2021, o que representa 25,3% de participação de mercado. Em segundo lugar, a Samsung teve 12 milhões de unidades vendidas ou 24% de participação de mercado. 

Crédito: Strategy Analytics via Android Authority

Vale ressaltar que a Xiaomi alcançou um crescimento anual de 67%, enquanto a rival teve um declínio de 7% ano a ano.

Com 9,6 milhões de unidades vendidas, a Apple está agora em terceiro lugar, representando 19,2% de participação de mercado. A empresa alcançou um crescimento de 15,7% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Leia mais:

Modo escuro pode mesmo estender vida útil da bateria do smartphone?Google divulga imagens oficiais do Pixel 6 e do Pixel 6 ProMotorola lança Moto G60S com carregamento TurboPower

Oppo e Realme também seguem caminho de crescimento da Xiaomi

Enquanto isso, as marcas Oppo e Realme figuram no quarto e quinto lugares, com 5,6% e 3,8% de participação de mercado, respectivamente.

Ambas as fabricantes estão no meio de uma expansão europeia, com a Oppo apresentando um crescimento anual de 180%, enquanto a Realme atingiu um crescimento anual impressionante de 1.800%.

A Realme apareceu pela primeira vez na região europeia em 2019, destacando-se principalmente na Espanha. Mas, a marca se expandiu muito desde então, passando a cobrir França, Itália, Reino Unido, Rússia e outros, em 2020. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Rumo ao topo: Xiaomi ultrapassa Samsung como marca de smartphones mais vendida na Europa apareceu primeiro em Olhar Digital.

Empresa cria peixes em laboratório como opção para o consumo de animais marinhos

Cientistas a serviço da empresa Bluu GmbH desenvolveram uma nova linha de consumo de carne animal, intitulada “peixes celulares” – a grosso modo, peixes criados em reatores, mas feitos a partir de uma célula do animal de verdade – no intuito de frear o consumo predatório de proteínas de animais marinhos, impulsionado pela pesca predatória.

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (ONUAA), cerca de 90% das espécies de peixe do mundo estão em déficit, ou seja, o consumo de sua carne por nós humanos é maior e mais rápido do que a velocidade deles de se reproduzirem. Por isso, a empresa europeia – uma divisão corporativa do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento para a Biotecnologia Marinha e Celular – desenvolveu o novo método de criação, efetivamente eliminando o custo desse consumo à vida animal.

Leia também

Cientistas querem criar peixes na Lua, e isso faz algum sentidoPescador russo publica fotos de peixes bizarrosEstranho peixe laranja brilhante aparece em praia isolada e intriga autoridades nos EUA

Os peixes criados pela Bluu GmbH em reatores são ambientalmente amigáveis, usando um tecido de peixes adultos de verdade para serem criados sem agressão aos animais, facilitando a sua reprodução e minimizando a pesca predatória. Imagem: Bluu GmbH/Divulgação

A Bluu nasceu em maio de 2020, liderada pelos doutores Sebastian Rakers e Simon Fabich. A ideia dos dois é a de oferecer os peixes criados em reatores para restaurantes, como uma forma de apresentar o produto à população, mas eventualmente passar a disponibilizá-los em supermercados para aquisição própria do consumidor.

“Nós enxergamos um mercado de rápido crescimento. O futuro pertence a produtos manufaturados dentro de uma economia circular”, disse Rakers, que afirmou que, inicialmente, a empresa vai oferecer comidas mais simples, como espetinhos e bolinhas de peixe, enquanto refeições mais completas – como filés – seguirão em pesquisa para melhor desenvolvimento. “Isso é essencial para garantir que as células cresçam dentro de nossa estrutura prevista e se formem da mesma maneira que aconteceria em tecidos naturais de peixes”.

O processo de desenvolvimento é relativamente simples de se entender: basicamente, a Bluu faz a biópsia de um tecido de um peixe adulto de verdade – dessa biópsia, recolhem-se células chamadas de “progenitoras”. Elas são derivadas das células-tronco e, como nunca envelhecem, podem ser reproduzidas indefinidamente.

A partir daí, o time posiciona o material genético dentro de um reator de aproximadamente cinco litros de capacidade, onde um nutriente intermediário promove o crescimento das células até formar um peixe completo.

Entretanto, a fim de produzir um produto viável para o mercado, a Bluu necessita de um reator maior: “Nós ainda não estamos nessa fase, porque, antes de tudo, precisamos refinar cada passo do processo de crescimento das células. Nosso atual desafio é o de encaminhar os procedimentos para um nível industrial de produção”, disse Rakers.

Em outras palavras: eles já produzem peixes em reatores, mas não em uma escala que lhes permita vender o produto.

Vantagens dos peixes feitos em reatores

A pesca predatória é, hoje, vista por autoridades no mundo todo como excessiva. Rakers diz que 30% dos estoques de carne de peixe no mundo vêm de sobrepesca – ou seja, quando humanos pescam mais do que precisam -, enquanto 60% das espécies de peixes são exploradas ao máximo.

Há a opção da aquicultura, criação de peixes em cativeiro e que corresponde a 50% da produção mundial de produtos do mar consumidos por humanos, segundo estudo publicado pela Scientific American em 2019. O problema com isso é comumente associado a práticas de fábrica, o que contribui para o aumento da poluição oceânica e eutrofização (quando um corpo d’água recebe uma grande quantidade de matéria orgânica enriquecida com minerais e nutrientes que induzem o crescimento excessivo de algas e plantas aquáticas).

Os peixes desenvolvidos pela Bluu não são exatamente uma novidade – embora a empresa seja a primeira do campo a atuar na Europa, outras companhias já vinham desenvolvendo pesquisas similares nos EUA e na Ásia. Todas elas concordam que esse método, porém, é menos agressivo ao meio ambiente e permite que os animais consigam recuperar o ritmo de reprodução naturalmente.

Mais além, uma estrutura baseada no crescimento celular pode ser montada em qualquer lugar do mundo (ao contrário da aquicultura), e permite a geração de alimentos de alto valor nutricional, mas também livres de conservantes, engenharias genéticas e toxinas ambientais.

Segundo Rakers, a expectativa é que os produtos da Bluu sejam completamente lançados até 2023.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Empresa cria peixes em laboratório como opção para o consumo de animais marinhos apareceu primeiro em Olhar Digital.

Elon Musk nega ter exigido cargo de CEO da Apple em negociação pela Tesla

Relatos do novo livro “Power Play: Tesla, Elon Musk, and the Bet of the Century” (em tradução livre Power Play: Tesla, Elon Musk e a aposta do século) sobre a vida de Musk, indicam que o bilionário certa vez teria exigido o cargo de CEO da Apple, atualmente ocupado por Tim Cook, em troca da venda da Tesla para a empresa de Cupertino.

Segundo o livro, escrito pelo repórter do The Wall Street Journal, Tim Higgins, fontes internas da Tesla contaram sobre um telefonema ocorrido em 2016, em que Musk e Cook teriam discutido a possibilidade de fechar o negócio. Cook pensou que a aquisição seria nos moldes da compra da empresa de fones de ouvido Beats, em que a Maçã manteve os fundadores originais Dr. Dre e Jimmy Iovine no comando.

“Power Play: Tesla, Elon Musk, and the Bet of the Century” já está disponível em inglês na Amazon em regime de pré-venda. Imagem: Amazon/Divulgação

Contudo, segundo as fontes do repórter, a conversa “azedou” de vez quando Musk teria dito a Cook que o negócio só funcionaria se ele pudesse assumir o cargo de CEO da Apple. Na narrativa do livro, Cook teria respondido à exigência com um palavrão e desligou a ligação.

Segundo o Futurism, Musk desmentiu a história. Também há a possibilidade de ambas as partes tentarem minimizar o fato, já que a demanda inusitada do executivo, se de fato tiver ocorrido, não foi nada profissional.

Leia mais:

‘Ele é um grande líder!’: veja as respostas que motoristas do Loop são orientados a dar sobre Elon MuskElon Musk acusa Apple de ter criado um ‘imposto global’ na internetCom fila de espera, startup que construiu casa ‘box’ de Elon Musk quer alavancar negócio

Questionado no Twitter, Musk disse em seu perfil no Twitter que nada disso aconteceu: “Cook e eu nunca nos falamos ou escrevemos um para o outro. Chegou um ponto em que pedi para me encontrar com Cook para falar sobre a compra da Tesla pela Apple.”

O executivo finaliza o tuíte afirmando que não foi feita nenhuma proposta extra além da aquisição da montadora de carros elétricos.

Cook & I have never spoken or written to each other ever.

There was a point where I requested to meet with Cook to talk about Apple buying Tesla. There were no conditions of acquisition proposed whatsoever.

He refused to meet. Tesla was worth about 6% of today’s value.

— Elon Musk (@elonmusk) July 30, 2021

Para saber mais detalhes sobre a polêmica trajetória de Elon Musk, será necessário aguardar mais alguns dias até o lançamento do livro em inglês, previsto para a próxima terça-feira (10).

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Elon Musk nega ter exigido cargo de CEO da Apple em negociação pela Tesla apareceu primeiro em Olhar Digital.

Auxílio Emergencial: saque da 4ª parcela pode ser feito nesta terça-feira (2); veja quem recebe

Os nascidos em fevereiro começam a sacar nesta terça-feira (3) a quarta parcela do Auxílio Emergencial pago pela Caixa Econômica Federal. Os valores variam de R$ 150 a R$ 375 dependendo da família.

A Caixa antecipou a liberação dos saques da nova parcela, que originalmente iriam até o dia 10 de setembro. Agora tudo vai ocorrer até o dia 18 de agosto. Ao todo, 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial.

Veja o calendário:

Calendário do saque da quarta parcela do auxílio emergencial. Créditos: Caixa Econômica Federal

Lembrando que para quem recebe o Bolsa Família o calendário é o mesmo do programa tradicional. Os nebeficiários podem acessar e movimentar o valor do Auxílio Emergencial através do aplicativo Caixa TEM (Android|iOS), mas o saque do benefício só é liberado daqui a algumas semanas.

Leia também!

Bill Gates e Melinda French assinam o divórcioAlienígenas podem estar usando luz estelar para se comunicar, diz físicoQuantidade de oxigênio na Terra pode aumentar? Rotação do nosso planeta explica

Auxílio emergencial varia de R$ 150 e R$ 375

O auxílio emergencial foi criado em abril de 2020, no início da pandemia da Covid-19 no Brasil, e seu maior intuito era auxiliar famílias que tiveram a renda comprometida por conta das medidas necessárias para contenção da doença que impactaram a economia nacional

No ano passado, o auxílio foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família. Após o pagamento das cinco parcelas, o governo federal estendeu o pagamento do auxílio emergencial até dezembro, mas diminui o valor do benefício para R$ 300 e R$ 600.

Já neste ano, o governo federal diminuiu ainda mais o valor do benefício pago às famílias. Foram previstas quatro parcelas que variam entre R$ 150 e R$ 375. O maior valor é destinado à mães que sejam chefes de família.

A quarta parcela é a última do atual programa, mas o governo já informou que estuda a prorrogação do benefício.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Auxílio Emergencial: saque da 4ª parcela pode ser feito nesta terça-feira (2); veja quem recebe apareceu primeiro em Olhar Digital.

Rumo à órbita: SpaceX instala propulsores Raptor no foguete Super Heavy

A SpaceX não conseguiu atingir o ambicioso objetivo de fazer um teste orbital do foguete Super Heavy ainda durante o mês de julho, mas não foi por falta de esforço. A empresa trabalha em ritmo acelerado na construção do protótipo “Número Quatro” (BN4, Booster Number 4), que acabou de receber um conjunto completo de propulsores Raptor.

No último domingo (1) o CEO da empresa, Elon Musk, postou em sua conta no Twitter uma foto onde aparece segurando seu filho mais novo, com o imenso foguete ao fundo. “Instalando os propulsores Raptor para o primeiro teste orbital”, diz a mensagem:

Installing Starship booster engines for first orbital flight pic.twitter.com/yhqrNFBclh

— Elon Musk (@elonmusk) August 2, 2021

No dia seguinte (2), outra imagem. Desta vez da base do foguete, com um conjunto completo de propulsores e o texto “Raptors no Super Heavy”. 

Raptors on Super Heavy pic.twitter.com/jJy1vftHNB

— Elon Musk (@elonmusk) August 2, 2021

Em seu primeiro teste orbital o Super Heavy será equipado com nada menos do que 29 propulsores Raptor, feitos sob medida para ele. Versões posteriores serão ainda mais poderosas, com 32 propulsores. Sozinho, ele será o mais poderoso foguete já construído, com mais que o dobro do empuxo do lendário Saturn V, que levou astronautas à Lua durante o programa Apollo.

Mas o Super Heavy não foi projetado para operar sozinho. Ele forma um conjunto com a espaçonave Starship, que contará com mais seis propulsores. Ou seja, o conjunto total terá entre 35 e 38 propulsores. No primeiro teste a dupla formada pelo BN4 e o vigésimo protótipo da Starship (SN20), o primeiro com capacidade orbital, irá decolar do complexo da SpaceX em Boca Chica, no Texas.

Leia mais:

Incidente entre módulo Nauka e Estação Espacial Internacional foi mais grave do que o relatadoCientistas japoneses querem criar um foguete movido a micro-ondasAlienígenas podem estar usando luz estelar para se comunicar, diz físico

O foguete irá retornar à Terra poucos minutos depois do lançamento e cair no Oceano Atlântico, perto do Golfo do México. Já a espaçonave SN20 irá acelerar até a órbita e pousar 90 minutos após o lançamento na ilha de Kaua’i, uma das que compõem o Havaí, no meio do Oceano Pacífico.

A SpaceX agora espera realizar este teste até o final de 2021.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Rumo à órbita: SpaceX instala propulsores Raptor no foguete Super Heavy apareceu primeiro em Olhar Digital.

Após vencer BBB, Juliette bate recorde mundial e entra para o Guinness

A campeã do Big Brother Brasil 2021 tem mais um motivo para comemorar. A explosão de Juliette nas redes sociais após a participação no reality colocou seu nome no Guinness World Records, o livro dos recordes. A ex-BBB teve o post que mais rápido atingiu a marca de 1 milhão de likes no mundo.

A paraibana conseguiu o feito no dia 4 de maio, quando venceu o reality show. A publicação de Juliette no Instagram atingiu a marca de 1 milhão de curtidas em apenas três minutos, batendo o recorde mundial. Hoje, o post já tem quase nove milhões deu curtidas.

Juliette com recorde no Guinness

“Juliette se tornou uma sensação durante seu tempo no Big Brother Brasil. Foi seu post no Instagram anunciando que ela havia vencido a 21ª temporada que quebrou esse recorde”, diz o Guinness sobre o recorde de Juliette.

Imagem: Reprodução – Guinness

Os números da ex-BBB nas redes sociais são impressionantes. No mesmo Instagram, ela acumula mais de 32 milhões de seguidores, superando Sabrina Sato e se tornando a participante do reality show com o maior número de seguidores.

Além do recorde, recentemente, o documentário “Você Nunca Esteve Sozinha” estreou no Globoplay.  A produção do serviço de streaming tem seis episódios, publicados semanalmente, e mostra todos os passos da “ex-sister”, desde a sua vida antes da fama até o momento em que ela saiu vitoriosa do reality show.

“Quando soube do interesse da Globoplay em fazer um documentário sobre minha trajetória, eu mal pude acreditar! Nem nos meus maiores sonhos poderia imaginar uma coisa dessas, minha gente. Na verdade, eu ainda não me acostumei totalmente com essa ideia”, celebrou a maquiadora e advogada em anúncio à imprensa.

Leia mais:

‘Vai Juliette!’: fã cria jogo de celular em homenagem à participante do BBB 21Votação encerrada! Pulse é o nome do novo SUV da FiatDescubra quanto os ex-BBB deste ano ganham por publicidade no Instagram

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Após vencer BBB, Juliette bate recorde mundial e entra para o Guinness apareceu primeiro em Olhar Digital.

Podcast Marca Texto analisa ‘O Marinheiro’, de Fernando Pessoa

O Marca Texto explica de forma descomplicada as obras cobradas na Fuvest, Unicamp e principais vestibulares do Brasil. O podcast é uma parceria do GUIA DO ESTUDANTE com o Curso Anglo.

Neste episódio, o professor Eduardo Calbucci, do curso Anglo, analisa a peça de teatro ‘O Marinheiro’, Fernando Pessoa. A obra é cobrada no vestibular da Unicamp entre outros. Você pode comprar aqui.

++ Modernismo (Portugal) – resumo, autores e questão comentada

CONTEXTO

Fernando Pessoa e Mário de Sá Carneiro fundaram a Revista Orpheu, em 1915.  A publicação difundia ideias modernistas.

O Modernismo em Portugal surge entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Nesse período, o mundo vivia transformações sociais, econômicas e políticas: invenção do telefone, uso do avião e da eletricidade, por exemplo. Esses avanços influenciavam o estilo dos escritores. Esse fato é notado nas reflexões sobre a identidade, no espírito crítico, e na linguagem usual.

‘O Marinheiro’ é um teatro dramático e foi publicado na Orpheu no ano de sua criação.

ENREDO

A narrativa explora o sonho e vida de três mulheres em um velório.  Uma das mulheres conta a história de um marinheiro perdido em uma ilha que inventa histórias para fugir da solidão. No entanto, o marinheiro começa a ficar na dúvida se as histórias que ele está inventando são reais. O mesmo processo acontece com as mulheres que acabam duvidando das histórias que estão contando. 

SOBRE FERNANDO PESSOA

O escritor e poeta Fernando António Nogueira Pessoa nasceu em Lisboa, no dia 13 de junho de 1888. Fernando Pessoa é um dos mais importantes autores do modernismo da literatura portuguesa. Teve grande destaque na poesia por meio de seus heterônimos, ou seja, outras personalidades literárias para assinar diferentes obras. Cada um deles tinha estilo próprio. Os mais usados pelo poeta eram Alberto CaeiroÁlvaro de Campos e Ricardo Reis.Bernardo Soares foi considerado um semi-heterônimo por ter características bem parecidas com Fernando Pessoa.

Alguns dos textos de Pessoa eram escritos em inglês e francês.

Alexander Search,  Charles Robert Anon, Jean Seul foram alguns dos heterônimos usados nessas línguas. Maria José foi um heterônimo peculiar por ser uma mulher, corcunda e com tuberculose. A pobre era apaixonada por um serralheiro que passava por sua janela.

Fernando Pessoa trabalhou como jornalista, crítico literário, publicitário, editor, crítico político e astrólogo. O poeta morreu em sua cidade natal, em 30 de Novembro de 1935, vítima de cirrose hepática, com 47 anos.

Obras publicadas em vida

35 Sonnets (1918)
Antinous (1918)
English Poems, I, II e III (1921)
Mensagem (1934)

Algumas obras póstumas

Poesias de Fernando Pessoa (1942)
A Nova Poesia Portuguesa (1944)
Poemas Dramáticos (1952)
Novas Poesias Inéditas (1973)
Poemas Ingleses Publicados por Fernando Pessoa (1974)
Cartas de Amor de Fernando Pessoa (1978)
Sobre Portugal (1979)
Textos de Crítica e de Intervenção (1980)
Obra Poética de Fernando Pessoa (1986)
Primeiro Fausto (1986)

O poema Autopsicografia é uma de suas obras mais conhecidas:

Autopsicografia

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que leem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

 

CRONOGRAMA 2ª TEMPORADA MARCA TEXTO

Estreia 29/06 – Cecília Meireles – Romanceiro da Inconfidência

06/07 – Guimarães Rosa – Campo Geral

13/07 – Bernardo Carvalho  – Nove Noites

20/07 – Racionais Mc’s  – Sobrevivendo no Inferno

27/07 – Luís de Camões – Sonetos escolhidos

03/08 –  Fernando Pessoa – O Marinheiro

10/08 – Júlia Lopes de Almeida  – A Falência

17/08 – Raul Pompeia – O Ateneu

Na primeira temporada, o Marca Texto trabalhou os livros cobrados na Fuvest 2020. Cada obra tem um episódio específico, dividido em blocos de resumo, interpretação, contexto histórico e análise de personagem.

CONFIRA E OUÇA OS EPISÓDIOS DA PRIMEIRA TEMPORADA:

Aluísio Azevedo – O Cortiço

João Guimarães Rosa – Sagarana

Eça de Queirós – A Relíquia

Gregório de Matos – Poemas Escolhidos

Helena Morley – Minha Vida de Menina

Pepetela – Mayombe

Graciliano Ramos – Angústia

Carlos Drummond de Andrade – Claro Enigma

Machado de Assis – Quincas Borba