Elon Musk nega ter exigido cargo de CEO da Apple em negociação pela Tesla

Relatos do novo livro “Power Play: Tesla, Elon Musk, and the Bet of the Century” (em tradução livre Power Play: Tesla, Elon Musk e a aposta do século) sobre a vida de Musk, indicam que o bilionário certa vez teria exigido o cargo de CEO da Apple, atualmente ocupado por Tim Cook, em troca da venda da Tesla para a empresa de Cupertino.

Segundo o livro, escrito pelo repórter do The Wall Street Journal, Tim Higgins, fontes internas da Tesla contaram sobre um telefonema ocorrido em 2016, em que Musk e Cook teriam discutido a possibilidade de fechar o negócio. Cook pensou que a aquisição seria nos moldes da compra da empresa de fones de ouvido Beats, em que a Maçã manteve os fundadores originais Dr. Dre e Jimmy Iovine no comando.

“Power Play: Tesla, Elon Musk, and the Bet of the Century” já está disponível em inglês na Amazon em regime de pré-venda. Imagem: Amazon/Divulgação

Contudo, segundo as fontes do repórter, a conversa “azedou” de vez quando Musk teria dito a Cook que o negócio só funcionaria se ele pudesse assumir o cargo de CEO da Apple. Na narrativa do livro, Cook teria respondido à exigência com um palavrão e desligou a ligação.

Segundo o Futurism, Musk desmentiu a história. Também há a possibilidade de ambas as partes tentarem minimizar o fato, já que a demanda inusitada do executivo, se de fato tiver ocorrido, não foi nada profissional.

Leia mais:

‘Ele é um grande líder!’: veja as respostas que motoristas do Loop são orientados a dar sobre Elon MuskElon Musk acusa Apple de ter criado um ‘imposto global’ na internetCom fila de espera, startup que construiu casa ‘box’ de Elon Musk quer alavancar negócio

Questionado no Twitter, Musk disse em seu perfil no Twitter que nada disso aconteceu: “Cook e eu nunca nos falamos ou escrevemos um para o outro. Chegou um ponto em que pedi para me encontrar com Cook para falar sobre a compra da Tesla pela Apple.”

O executivo finaliza o tuíte afirmando que não foi feita nenhuma proposta extra além da aquisição da montadora de carros elétricos.

Cook & I have never spoken or written to each other ever.

There was a point where I requested to meet with Cook to talk about Apple buying Tesla. There were no conditions of acquisition proposed whatsoever.

He refused to meet. Tesla was worth about 6% of today’s value.

— Elon Musk (@elonmusk) July 30, 2021

Para saber mais detalhes sobre a polêmica trajetória de Elon Musk, será necessário aguardar mais alguns dias até o lançamento do livro em inglês, previsto para a próxima terça-feira (10).

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Elon Musk nega ter exigido cargo de CEO da Apple em negociação pela Tesla apareceu primeiro em Olhar Digital.

Auxílio Emergencial: saque da 4ª parcela pode ser feito nesta terça-feira (2); veja quem recebe

Os nascidos em fevereiro começam a sacar nesta terça-feira (3) a quarta parcela do Auxílio Emergencial pago pela Caixa Econômica Federal. Os valores variam de R$ 150 a R$ 375 dependendo da família.

A Caixa antecipou a liberação dos saques da nova parcela, que originalmente iriam até o dia 10 de setembro. Agora tudo vai ocorrer até o dia 18 de agosto. Ao todo, 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial.

Veja o calendário:

Calendário do saque da quarta parcela do auxílio emergencial. Créditos: Caixa Econômica Federal

Lembrando que para quem recebe o Bolsa Família o calendário é o mesmo do programa tradicional. Os nebeficiários podem acessar e movimentar o valor do Auxílio Emergencial através do aplicativo Caixa TEM (Android|iOS), mas o saque do benefício só é liberado daqui a algumas semanas.

Leia também!

Bill Gates e Melinda French assinam o divórcioAlienígenas podem estar usando luz estelar para se comunicar, diz físicoQuantidade de oxigênio na Terra pode aumentar? Rotação do nosso planeta explica

Auxílio emergencial varia de R$ 150 e R$ 375

O auxílio emergencial foi criado em abril de 2020, no início da pandemia da Covid-19 no Brasil, e seu maior intuito era auxiliar famílias que tiveram a renda comprometida por conta das medidas necessárias para contenção da doença que impactaram a economia nacional

No ano passado, o auxílio foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família. Após o pagamento das cinco parcelas, o governo federal estendeu o pagamento do auxílio emergencial até dezembro, mas diminui o valor do benefício para R$ 300 e R$ 600.

Já neste ano, o governo federal diminuiu ainda mais o valor do benefício pago às famílias. Foram previstas quatro parcelas que variam entre R$ 150 e R$ 375. O maior valor é destinado à mães que sejam chefes de família.

A quarta parcela é a última do atual programa, mas o governo já informou que estuda a prorrogação do benefício.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Auxílio Emergencial: saque da 4ª parcela pode ser feito nesta terça-feira (2); veja quem recebe apareceu primeiro em Olhar Digital.

Rumo à órbita: SpaceX instala propulsores Raptor no foguete Super Heavy

A SpaceX não conseguiu atingir o ambicioso objetivo de fazer um teste orbital do foguete Super Heavy ainda durante o mês de julho, mas não foi por falta de esforço. A empresa trabalha em ritmo acelerado na construção do protótipo “Número Quatro” (BN4, Booster Number 4), que acabou de receber um conjunto completo de propulsores Raptor.

No último domingo (1) o CEO da empresa, Elon Musk, postou em sua conta no Twitter uma foto onde aparece segurando seu filho mais novo, com o imenso foguete ao fundo. “Instalando os propulsores Raptor para o primeiro teste orbital”, diz a mensagem:

Installing Starship booster engines for first orbital flight pic.twitter.com/yhqrNFBclh

— Elon Musk (@elonmusk) August 2, 2021

No dia seguinte (2), outra imagem. Desta vez da base do foguete, com um conjunto completo de propulsores e o texto “Raptors no Super Heavy”. 

Raptors on Super Heavy pic.twitter.com/jJy1vftHNB

— Elon Musk (@elonmusk) August 2, 2021

Em seu primeiro teste orbital o Super Heavy será equipado com nada menos do que 29 propulsores Raptor, feitos sob medida para ele. Versões posteriores serão ainda mais poderosas, com 32 propulsores. Sozinho, ele será o mais poderoso foguete já construído, com mais que o dobro do empuxo do lendário Saturn V, que levou astronautas à Lua durante o programa Apollo.

Mas o Super Heavy não foi projetado para operar sozinho. Ele forma um conjunto com a espaçonave Starship, que contará com mais seis propulsores. Ou seja, o conjunto total terá entre 35 e 38 propulsores. No primeiro teste a dupla formada pelo BN4 e o vigésimo protótipo da Starship (SN20), o primeiro com capacidade orbital, irá decolar do complexo da SpaceX em Boca Chica, no Texas.

Leia mais:

Incidente entre módulo Nauka e Estação Espacial Internacional foi mais grave do que o relatadoCientistas japoneses querem criar um foguete movido a micro-ondasAlienígenas podem estar usando luz estelar para se comunicar, diz físico

O foguete irá retornar à Terra poucos minutos depois do lançamento e cair no Oceano Atlântico, perto do Golfo do México. Já a espaçonave SN20 irá acelerar até a órbita e pousar 90 minutos após o lançamento na ilha de Kaua’i, uma das que compõem o Havaí, no meio do Oceano Pacífico.

A SpaceX agora espera realizar este teste até o final de 2021.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Rumo à órbita: SpaceX instala propulsores Raptor no foguete Super Heavy apareceu primeiro em Olhar Digital.

Após vencer BBB, Juliette bate recorde mundial e entra para o Guinness

A campeã do Big Brother Brasil 2021 tem mais um motivo para comemorar. A explosão de Juliette nas redes sociais após a participação no reality colocou seu nome no Guinness World Records, o livro dos recordes. A ex-BBB teve o post que mais rápido atingiu a marca de 1 milhão de likes no mundo.

A paraibana conseguiu o feito no dia 4 de maio, quando venceu o reality show. A publicação de Juliette no Instagram atingiu a marca de 1 milhão de curtidas em apenas três minutos, batendo o recorde mundial. Hoje, o post já tem quase nove milhões deu curtidas.

Juliette com recorde no Guinness

“Juliette se tornou uma sensação durante seu tempo no Big Brother Brasil. Foi seu post no Instagram anunciando que ela havia vencido a 21ª temporada que quebrou esse recorde”, diz o Guinness sobre o recorde de Juliette.

Imagem: Reprodução – Guinness

Os números da ex-BBB nas redes sociais são impressionantes. No mesmo Instagram, ela acumula mais de 32 milhões de seguidores, superando Sabrina Sato e se tornando a participante do reality show com o maior número de seguidores.

Além do recorde, recentemente, o documentário “Você Nunca Esteve Sozinha” estreou no Globoplay.  A produção do serviço de streaming tem seis episódios, publicados semanalmente, e mostra todos os passos da “ex-sister”, desde a sua vida antes da fama até o momento em que ela saiu vitoriosa do reality show.

“Quando soube do interesse da Globoplay em fazer um documentário sobre minha trajetória, eu mal pude acreditar! Nem nos meus maiores sonhos poderia imaginar uma coisa dessas, minha gente. Na verdade, eu ainda não me acostumei totalmente com essa ideia”, celebrou a maquiadora e advogada em anúncio à imprensa.

Leia mais:

‘Vai Juliette!’: fã cria jogo de celular em homenagem à participante do BBB 21Votação encerrada! Pulse é o nome do novo SUV da FiatDescubra quanto os ex-BBB deste ano ganham por publicidade no Instagram

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Após vencer BBB, Juliette bate recorde mundial e entra para o Guinness apareceu primeiro em Olhar Digital.

Podcast Marca Texto analisa ‘O Marinheiro’, de Fernando Pessoa

O Marca Texto explica de forma descomplicada as obras cobradas na Fuvest, Unicamp e principais vestibulares do Brasil. O podcast é uma parceria do GUIA DO ESTUDANTE com o Curso Anglo.

Neste episódio, o professor Eduardo Calbucci, do curso Anglo, analisa a peça de teatro ‘O Marinheiro’, Fernando Pessoa. A obra é cobrada no vestibular da Unicamp entre outros. Você pode comprar aqui.

++ Modernismo (Portugal) – resumo, autores e questão comentada

CONTEXTO

Fernando Pessoa e Mário de Sá Carneiro fundaram a Revista Orpheu, em 1915.  A publicação difundia ideias modernistas.

O Modernismo em Portugal surge entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Nesse período, o mundo vivia transformações sociais, econômicas e políticas: invenção do telefone, uso do avião e da eletricidade, por exemplo. Esses avanços influenciavam o estilo dos escritores. Esse fato é notado nas reflexões sobre a identidade, no espírito crítico, e na linguagem usual.

‘O Marinheiro’ é um teatro dramático e foi publicado na Orpheu no ano de sua criação.

ENREDO

A narrativa explora o sonho e vida de três mulheres em um velório.  Uma das mulheres conta a história de um marinheiro perdido em uma ilha que inventa histórias para fugir da solidão. No entanto, o marinheiro começa a ficar na dúvida se as histórias que ele está inventando são reais. O mesmo processo acontece com as mulheres que acabam duvidando das histórias que estão contando. 

SOBRE FERNANDO PESSOA

O escritor e poeta Fernando António Nogueira Pessoa nasceu em Lisboa, no dia 13 de junho de 1888. Fernando Pessoa é um dos mais importantes autores do modernismo da literatura portuguesa. Teve grande destaque na poesia por meio de seus heterônimos, ou seja, outras personalidades literárias para assinar diferentes obras. Cada um deles tinha estilo próprio. Os mais usados pelo poeta eram Alberto CaeiroÁlvaro de Campos e Ricardo Reis.Bernardo Soares foi considerado um semi-heterônimo por ter características bem parecidas com Fernando Pessoa.

Alguns dos textos de Pessoa eram escritos em inglês e francês.

Alexander Search,  Charles Robert Anon, Jean Seul foram alguns dos heterônimos usados nessas línguas. Maria José foi um heterônimo peculiar por ser uma mulher, corcunda e com tuberculose. A pobre era apaixonada por um serralheiro que passava por sua janela.

Fernando Pessoa trabalhou como jornalista, crítico literário, publicitário, editor, crítico político e astrólogo. O poeta morreu em sua cidade natal, em 30 de Novembro de 1935, vítima de cirrose hepática, com 47 anos.

Obras publicadas em vida

35 Sonnets (1918)
Antinous (1918)
English Poems, I, II e III (1921)
Mensagem (1934)

Algumas obras póstumas

Poesias de Fernando Pessoa (1942)
A Nova Poesia Portuguesa (1944)
Poemas Dramáticos (1952)
Novas Poesias Inéditas (1973)
Poemas Ingleses Publicados por Fernando Pessoa (1974)
Cartas de Amor de Fernando Pessoa (1978)
Sobre Portugal (1979)
Textos de Crítica e de Intervenção (1980)
Obra Poética de Fernando Pessoa (1986)
Primeiro Fausto (1986)

O poema Autopsicografia é uma de suas obras mais conhecidas:

Autopsicografia

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que leem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

 

CRONOGRAMA 2ª TEMPORADA MARCA TEXTO

Estreia 29/06 – Cecília Meireles – Romanceiro da Inconfidência

06/07 – Guimarães Rosa – Campo Geral

13/07 – Bernardo Carvalho  – Nove Noites

20/07 – Racionais Mc’s  – Sobrevivendo no Inferno

27/07 – Luís de Camões – Sonetos escolhidos

03/08 –  Fernando Pessoa – O Marinheiro

10/08 – Júlia Lopes de Almeida  – A Falência

17/08 – Raul Pompeia – O Ateneu

Na primeira temporada, o Marca Texto trabalhou os livros cobrados na Fuvest 2020. Cada obra tem um episódio específico, dividido em blocos de resumo, interpretação, contexto histórico e análise de personagem.

CONFIRA E OUÇA OS EPISÓDIOS DA PRIMEIRA TEMPORADA:

Aluísio Azevedo – O Cortiço

João Guimarães Rosa – Sagarana

Eça de Queirós – A Relíquia

Gregório de Matos – Poemas Escolhidos

Helena Morley – Minha Vida de Menina

Pepetela – Mayombe

Graciliano Ramos – Angústia

Carlos Drummond de Andrade – Claro Enigma

Machado de Assis – Quincas Borba

Vacina da Sinopharm produz resposta mais fraca de anticorpos em idosos, diz estudo

Resultados apontam que 25,9% das mais de 13,5 mil pessoas que receberam o imunizante não tinham o nível mínimo de anticorpos A vacina contra a covid-19 da estatal chinesa Sinopharm não produziu anticorpos suficientes contra o vírus em 25% dos idosos que foram testados voluntariamente em um estudo realizado em Budapeste, na Hungria.
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Governo prevê R$ 1 bi a produtores de café afetados por geadas

Detalhamento sobre a linha de crédito emergencial deve sair até a próxima semana; CMN vai analisar a medida O governo federal deverá reservar cerca de R$ 1 bilhão para abastecer uma linha de crédito emergencial destinada aos produtores de café que tiveram perdas com as geadas em julho. Os recursos sairão do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), e a concessão ficará condicionada à contratação do seguro rural.
Geada: O que é, como se forma e por que ela tira o sono dos agricultores
Os detalhes da medida, como os limites de financiamento por produtor, área, juros e prazos de carência, serão definidos até a semana que vem, afirmou ao Valor o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro. A proposta de criação da linha de crédito deverá ser encaminhada para aprovação na próxima reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), no dia 26.
Até lá, a Fundação de Apoio à Tecnologia Cafeeira (Fundação Procafé) vai realizar um levantamento oficial das perdas para embasar a liberação dos recursos. A entidade vai contratar uma startup para fornecer imagens aéreas e dados mais precisos. O mapeamento também servirá para fazer o zoneamento da cultura, já que algumas lavouras têm sido plantadas em áreas impróprias, contou Silas Brasileiro.
A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o CNC vão acompanhar o levantamento, que terá prazo de 30 dias para ser concluído. “Será importante para termos um dado consolidado e atestado pelo governo como oficial. Isso vai trazer credibilidade para o mercado”, disse o dirigente.
O tema foi discutido entre representantes do setor produtivo, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a equipe técnica da Pasta e o Ministério da Economia na manhã desta terça-feira. “Algumas lavouras foram atingidas com mais ou menos gravidade. Para cada critério temos valores a serem ofertados aos produtores”, afirmou o dirigente.
Segundo o presidente do CNC, o Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC) vai aprovar em breve a retenção de até 20% do valor total aprovado para o Funcafé na safra 2021/22, de quase R$ 5 bilhões, para uso na linha emergencial. “Teremos cerca de R$ 1 bilhão para uso se for necessário”, avaliou. Além disso, está disponível uma linha de R$ 160 milhões, aprovada em novembro de 2020 pelo CMN, para recuperação de cafezais.
Silas Brasileiro disse também que há muita especulação sobre o alcance real dos prejuízos causados pela geada nos cafezais. Para ele, a situação é “grave”, mas sua dimensão não é tão grande quanto a que alguns órgãos e consultorias têm divulgado. Ainda nesta semana, a entidade vai firmar um convênio com a Conab para a realização conjunta do levantamento de safras de café. “Queremos transparência em tudo para que esses números, e não os especulativos, prevaleçam no mercado”, concluiu.

CPI aprova quebra de sigilo de líder do governo, mas rejeita convocar Braga Netto

Também foi aprovado o pedido de afastamento da secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro De volta aos trabalhos após o recesso, a CPI da Covid aprovou nesta terça-feira a quebra dos sigilos fiscal, bancário e telemático do deputado Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara. Também foi aprovado o pedido de afastamento da secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, conhecida como “capitã cloroquina”.
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Guedes quer criar fundo para usar precatórios em programa de privatização

Ministro da Economia pretende permitir que detentores de precatórios contra a União, muitos deles na fila de pagamentos há anos, tenham como alternativa utilizar esse crédito pelo seu valor de face para participar de privatizações A crise dos precatórios pode ajudar o governo a acelerar o programa de privatizações, afirmou hoje o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele pretende permitir que detentores de precatórios contra a União, muitos deles na fila de pagamentos há anos, tenham como alternativa utilizar esse crédito pelo seu valor de face nos programas de privatização. “Podemos criar um fundo patrimonial para acelerar o pagamento de precatórios”, disse.

O ministro comentou que são causas ganhas contra o Estado. “Não vou entrar no mérito, precisam ser honradas.” Se há, de um lado, empresas a serem vendidas e, de outro, fundos que detêm direitos, é possível fazer a junção das duas coisas. Ele comparou a operação a uma família que vende uma casa de campo, ou um carro, para pagar uma dívida.

Títulos de créditos contra a União são vendidos com deságio e existem fundos em grandes instituições com esses créditos, comentou. “Esses direitos estão longe de ser calote; são títulos, exigibilidades contra o governo brasileiro”, disse. “Devo, não nego, pagarei assim que puder.”

Para tanto, seria criado um fundo. Vendendo as estatais, disse ele, os detentores de créditos poderão utilizá-los de forma rápida “como era, possivelmente a intenção de todos esses grupos que entraram acumulando essas dívidas”, disse ele, em webinar sobre precatórios promovido pelo site Poder360 e pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).

Esse é um dos instrumentos que o governo proporá ao Congresso, numa Proposta de Emenda à Constituição (PEC), para criar um arcabouço para pagamento de precatórios.

A PEC deverá prever que sentenças de pequeno valor sejam pagas à vista. Nesse grupo, são classificadas aquelas de valor até 60 salários mínimos, aproximadamente R$ 66 mil.

Os precatórios de R$ 66 milhões ou mais, por sua vez, serão parcelados: entrada de 15% e nove prestações anuais iguais. Essa regra será permanente, disse o ministro. Será aplicada a decisões de grande valor que ocorram da aprovação da emenda em diante.

A PEC proporá também uma limitação aos gastos de Estados e municípios com o pagamento de precatórios. Para tanto, será fixado um percentual da receita corrente líquida.

No caso da União, a forma de limitar o gasto com precatórios está em aberto.

Na hipótese de ser fixado um limite de 2,5% da receita corrente líquida, será possível pagar não só os precatórios de até R$ 66 mil, como os de valor superior, de forma ascendente, disse o ministro. Estimativas feitas pelo governo indicam que sentenças de até R$ 450 mil poderão ser pagas à vista, “pelo menos daqui para frente”, disse.

A conversa com Estados e municípios em torno dos precatórios deverá ser auxiliada pela experiência do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, e do ministro Gilmar Mendes, comentou Guedes.

O governo precisará da colaboração do Judiciário e do Legislativo para lidar com a crise dos precatórios, comentou.

Guedes contou que, alarmado com a informação que teria de pagar R$ 90 bilhões em precatórios em 2022, conversou com Gilmar e esse o tranquilizou, dizendo que episódio semelhante já ocorrera antes e que havia solução. Partiu dele a sugestão de fazer uma PEC.

Falou também com Fux, que disse ser possível fazer o acerto de contas da União com Estados e municípios no STF, o que dará respaldo jurídico à solução.

Na conversa com o ministro do Tribunal de Contas da União Bruno Dantas, foi aventada a possibilidade de se fazer uma “correção” na PEC do Teto de Gastos, disse Guedes, sem detalhar. “Mas achamos que não precisamos nem mexer no teto especificamente”, disse.

Susep elege conselho responsável pela governança da implementação do open insurance

Primeira fase do sistema de compartilhamento de dados da indústria de seguros entrará em vigor no dia 15 de dezembro A Superintendência de Seguros Privados (Susep) elegeu o conselho deliberativo da estrutura inicial responsável pela governança do processo de implementação do open insurance. As vagas serão ocupadas pelos executivos do mercado segurador Danilo Silveira, João Batista Angelo, Marcio de Carvalho e Rodrigo Ventura.
Leia mais: Susep terá até 15 empresas na nova fase do ‘sandbox’

A primeira fase do sistema de compartilhamento de dados da indústria de seguros entrará em vigor no dia 15 de dezembro. A previsão é que as três etapas previstas do projeto sejam implementadas até junho de 2023.
Leia mais: Seguros totalmente digitais, da cotação ao sinistro, estão na mira de investidores