No Pará, Bolsonaro reitera que indicará um evangélico para o Supremo

Fala reforça especulações de que o advogado-geral da União, André Mendonça, será indicado por ele para a vaga aberta com aposentadoria de Marco Aurélio Mello O presidente Jair Bolsonaro disse novamente hoje à noite que indicará um evangélico para o Supremo Tribunal Federal (STF). A fala, durante um culto em Belém, reforça as especulações de que o advogado-geral da União, André Mendonça, será indicado por ele para a vaga a ser aberta em julho com a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello.
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.